OsKarteiro “2018 – The Finals” – Light, Master, Fireworks & Party!!!!

2018 - The Finals!!!!

Olá, Amigo Kartista, Apreciadores, Apaixonado e Visitantes! Aconteceu tanta coisa nessas corridas que nós por aqui ainda estamos anestesiados pelas disputas sem igual onde todos os pilotos tinham claros objetivos, seja de pontuarem com suas equipes, seja não serem migrados de categoria ou conquistar o sonhado título de Campeão da temporada 2018.

Vamos iniciar pelos primórdios. 15/12/2018: Um calor das arábias assolava o Kartódromo Ayton Senna-Interlagos ao meio dia quando os pilotos começavam a chegar. Tivemos 9 pilotos estreando nessa final (Rubens GP Netto, Bruno Sousa, Edson Magalhães, Luciano Ribeiro, Andrea Senigalia, Alexandre Francisco, Maria das Graças, Vinicius Coelho Costa e Mario Rodrigues) que por força do campeonato, não recebem pontuação mas já começam a se habituar com o clima do OsKarteiro.

Com um briefing mais rígido do que o comum, iniciamos o mapeamento da situação nas duas categorias: na Light, Filipe Paro da Ruimlliams, André Francisco e Fabio Prado da Kart'arina são os postulantes ao título. Luis 'Lula' Fontes da RedBurros e Fabio Sugano que correu com patrocínio próprio e sem equipe, já estavam garantidos para a Master de 2019.

Já na Master, haviam 4 pilotos, uns com mais e outros com menos probabilidade de mudar para a Light. Thiago Rosa da RedBurros precisava de um 3º lugar e Bruno Fornazieri da Ruimlliams precisava de um 8º lugar pois Antonio Zambom da ZebraLaren estava afastado pelo departamento médico e não correria. O quarto piloto é Fabio Ramiro que também estaria ausente na etapa. Este só cairia para a Light se Thiago Rosa e Bruno Fornazieri terminassem em 1º e 2º (e olhe lá...). Na disputa pelo título máximo da categoria tinhamos Fernando Portella da ZebraLaren, Flávio Chaves da Ferradis e Rodrigo Silva da Kart'arina. Isso tudo está explicado nas edições do nosso novo canal no YouTube ainda em fase de acabamento. (https://www.youtube.com/channel/UCUpVg5Ol0LttCSz7whoZ4ag)

Pois bem. Lá estavam 26 pilotos entrando em seus karts para iniciarem o embate definitivo da categoria Light. A última corrida para mostrar a que vieram, curtir as últimas voltas do ano e se definirem lendas.

Racing to The LIGHT

Podemos ver pelas câmeras onboard disponíveis que ninguém estava brincando. Fábio Prado fez uma largada sensacional saindo de 12º, cortando seu parceiro de Kart'arina Cristiano Moreira por fora, ultrapassando e terminando a primeira volta já em 7º lugar. Já na terceira volta, estava em 3º lugar e na captura do Fábio Sugano. Esses dois fizeram uma disputa digna de uma final, porém Sugano já não tinha mais nada a perder, enquanto Prado estava ali disputando o que poderia ser seu primeiro título no OsKarteiro. Foi uma disputa de ponta a ponta onde chegaram a se emparelhar por diversas curvas. Mesmo mais rápido, Prado não conseguiu passar Sugano que mais lento, conseguiu defender de forma espetacular. Esses dois deveriam ter ganho um troféu pela aula de fair play, pois em vários momentos um poderia ter sacaneado o outro, mas o que prevaleceu foi o espírito esportivo. Prado ainda ganhou 1 ponto pela melhor volta em 0'56''086'' na 17ª volta de 19 completadas, mas não foi o suficiente para ele ser campeão. Fabio Prado terminou em 3º no campeonato com 1 ponto a menos dos caras que empataram em pontos. Ou seja, se tivesse passado Sugano, somaria 19 pontos ao invés de 17 e o terceiro postulante ao título e menos provável dos 3 seria o Campeão da Light 2018.

Mas onde estavam os outros dois postulantes ao título? Eles que sempre andam à frente não estavam lá. Se Prado terminou em P3, Sugano em P2 e como você já pode ter imaginado, se André Francisco e Filipe Paro empataram em pontos, quem estava em P1 na corrida?

Vamos fazer uma pausa nos resultados do campeonato e falar sobre um cara que correu pela primeira vez de kart em janeiro e venceu primorosamente a etapa de dezembro. Virando rápido, Rafael Celloni da RedBurros fez sua primeira corrida pelo OsKarteiro em Março e terminou esse disputado campeonato em 11º lugar tendo 4 ausências. Entre lobos, um bom resultado mas o que mais chamou a atenção foi sua performance em sua primeira vitória.

Talvez os propulsores extras presentes na pista como seu amigo Rubens GP Netto (na pista) e Débora Almeida (torcendo na arquibancada) tenham sido grande inspiração, porém a presença de seu pai, recém chegado de viagem para um evento no Brasil, coincidiu com a nossa final e não deixou de estar presente para prestigiar seu filho. Claudemir Celloni é 'O Cara'. Se integrou com todos no grupo, no pós corrida cativou cada participante com seu jeito único de ser um cara acima da média. Por essas e outras, a emoção extra que ninguém aguardava, veio em forma de esforço, vitória e lágrimas de todos que estavam lá.

Enquanto Celloni curtia a corrida de cara para o vento, a situação para André e Filipe não era tão confortável.

Largando lado a lado na 7ª fila, André Francisco e Filipe Paro tiveram 20 minutos para decidirem quem seria o Campeão OsKarteiro Light 2018.

André tinha como privilégio ter toda a equipe dos Kart'arina, já habituada a trabalhar bem em equipe apoiando no seu objetivo. Já Filipe contava com seus companheiros da Ruimlliams porém não foram páreo para a equipe campeã.

Os Kart'arinas fizeram um excelente trabalho de 'contenção' do Filipe. Podemos ver por seu onboard que foi constantemente marcado pelos seus rivais. No primeiro terço da corrida, Cristiano Moreira deu muito trabalho para Filipe, enquanto André não descolou do seu rival, garantindo a ele o mínimo de diferença, visto que André tinha 3 pontos a mais do que Filipe.

Não foi uma corrida fácil como costuma ser para Filipe Paro com André mantendo seu foco já conhecido pelo alto nível de concentração assim como também o alto nível de pilotagem adquirido nos últimos meses com esforço e dedicação.

Ao final das contas, Vinícius Fava que vem em ascensão durante meses, se mostrou consistente em manter o 4º lugar tendo largado da 7ª posição a 1 segundo e meio de Filipe.

ANDRÉ FRANCISCO

completou o pódio na 6ª posição e levou o título de

CAMPEÃO OSKARTEIRO LIGHT 2018!

Nos bastidores, a Ruimlliams ainda quis contestar o resultado do campeonato pois uma volta impossível foi dada ao piloto Franklin Weise na etapa de março com 4 segundos abaixo da segunda melhor volta, que por acaso era de Filipe. Mas no final das contas, já não dava tempo para mais nada.

Fato é que esses 3 postulantes mostraram tamanha garra e determinação durante o campeonato, que os 3 mereciam o título. Moralmente, os três são campeões pelo alto nível ali praticado.

Esses caras, agora são exemplos a serem seguidos. Como se darão em 2019 na categoria Master? Fato é que os novos pilotos presentes podem ter qualquer um deles como exemplo de postura e pilotagem.

Entre esses 26 pilotos, estava a mãe de um dos postulantes da categoria Master: Maria das Graças mãe de Rodrigo Silva e Mario Rodrigues, se padrasto vindos de Portugal, participaram do grid e viu na a bateria da Master seu filho suar a camisa dos Kart'arina...

The MASTER Race

Outro teste para cardíaco, meu amigo....

Como dito mais acima, na Master tinham pilotos que com grandes coisas a perder e a ganhar, por isso foi uma corrida tensa para os 3 líderes do campeonato e mais tensa ainda para aqueles que não queriam cair.

Um dos fatos suprimidos na introdução desse texto enorme e do nosso vídeo (lá naquele link do nosso canal que certamente assistiu, deu like e assinou) é o fato do Antonio Zambom além de ter comparecido para ganhar os pontos de presença, ele também correu. Ou seja, o departamento médico deu um jeito dele se manter íntegro para a corrida e lutar por sua permanência na Master, para desespero de Thiago Rosa e do Bruno Fornazieri que agora tinham que suplantar a presença de Zambom. Nesse caso, o quase salvo Fabio Ramiro passava a ter maior probabilidade de migrar para a Categoria Light.

E no topo da cadeia alimentar, largavam do fundão mas à frente de quem pagou punição Rodrigo Silva em 13º, Flávio Chaves em 12º e Fernando Portella em 11º. Mais à frente, Rodrigo contava com o auxílio de sua equipe com Leopoldo Rabelo em 9º, Cássio Machado em 7º e Caio Terra largando na 3ª posição. Curiosamente todos largando do mesmo lado do grid. Já na Ferradis, Flávio só pode contar com Pedro London que largou na 5ª posição.

Com quase todos os envolvidos no lado ímpar, deu-se a bandeira verde e Rodrigo fez uma largada sensacional se valendo da técnica da pedalada como podemos ver no vídeo do Ricardo Bunnyman lá em baixo na sessão de onboards.

Rodrigo se posicionou no corredor, fazendo quase um three wide na curva 1 e se valendo da segunda perna por dentro, esse sim em three wide. Flavio que ficou por fora nessas curvas, acabou se mantendo na mesma posição. Nas próximas curvas suplantou Fernando mas viu seu rival Rodrigo disparar para o meio dos demais Kart'arinas sendo escoltado por algum tempo.

Leopoldo foi o primeiro dos Kart'arina que Flávio conseguiu passar, antes disso, passou pelo experiente e já vencedor em Interlagos Márcio Kuwakino da RedBurros. Ao final da primeira volta, Flávio já podia ver novamente Rodrigo logo após a curva 2.

Na segunda curva da segunda volta, Rodrigo passa o até então atual bi campeão Junior Fidelis da RedBurros, junto com os pilotos da Ruimlliams Francisco Levi e Bruno Fornazieri.

É possível notar a tenção nas mãos de Flávio e o desespero na pilotagem de Rodrigo. Ambos estavam no limite para galgarem as posições e se livrarem dos demais.

Encaixotado novamente pelas Ruimlliams de Fornazieri e Levi, Flávio perde terreno para Rodrigo que se mantem ávido em trecho aberto.

Enquanto o pau quebrava lá na meiuca, na largada Thiago Rosa manteve sua liderança por quase uma volta, tendo como escudeiro em algumas curvas o Bruno Fornazieri que antes de perder posições, se manteve à frente de Caio Terra em 3º. No meio da primeira volta, Caio consegue a posição de Bruno e em seguida já tem Thiago na alça de mira. Thiago errou ao defender na entrada da reta oposta e Caio cruza o final da primeira volta em primeiro.

Voltando a Rodrigo e Flávio, ambos em 1/4 da prova haviam suplantado os demais pilotos à sua frente. Gradativamente a distancia entre eles diminuía. Em 7 minutos de corrida, Caio (Kart'arina) liderava, seguido de Pedro London (Ferradis) em 2º, Rodrigo Silva (Kart'arina) em 3º e Flávio Chaves (Ferradis) em 4º levavam as famílias e o pessoal da light á loucura pois naquele momento tudo poderia acontecer.

London ataca Caio de vez. Este defende de todas as formas. Em entrevista após a corrida, Caio confessou que pensou ser o Flávio já indo para a liderança.

Os quatro estavam embolados até que Flávio pensou ter uma oportunidade de passar os 3 de uma vez na curva 1 mas acabou batendo na lateral do líder Caio que acabou caindo para a 4ª colocação.

Flávio continuou liderando as próximas voltas, porém levou 5 segundos de penalidade pelo incidente com Caio. Posteriormente, Rodrigo ultrapassou London e ficou colado no Flavio. Na bandeirada final, houve um incidente entre Flávio e o Diretor de Prova que acabou desclassificando o piloto da Ferradis, tornando além de vencedor da etapa

RODRIGO SANTOS SILVA

na frente de sua mãe e padrasto

CAMPEÃO OSKARTEIRO MASTER 2018!

Interessante como especialmente nessa etapa, a família teve um papel importante e que se misturou com a história de muitos pilotos.

Fato é que nós, OsKarteiro, somos uma grande família. Todas com seus festejos e brigas mas sempre unidos.

Ao final das baterias, os Kart'arinas prepararam uma surpresa, organizando queima de fogos no tremular da bandeira quadriculada. Isso foi algo realmente incrível.

Rogério Froner da Ruimlliams, não perdeu a oportunidade de confraternizar com o colega de equipe Bruno Fornazieri e seu compadre Thiago Rosa como em uma demonstração de boas vindas para a Light 2019. Categoria que certamente vai pegar fogo e apesar do nome, tem grandes pilotos tão ou mais arrojados do que a Master. Já a Master 2019 receberá cinco feras que não deixarão os 'Masterianos' doidos, pois além de competentes ao volante, são mais assíduos do que três dos cinco que foram para a Light.

Nas equipes, a Kart'arina já havia sido declarada campeã em novembro em ambas as categorias, mas para os resultados das demais, vou deixar o o vídeo que em breve será lançado no canal com muitas novidades já para esse ano e para 2019 principalmente.

E 2019 vem aí. Agora quem não tinha ouvido, já pode disseminar a palavra sobre a Iniciativa OsKarteiro.

E ainda não acabou. Depois disso, veio a festa de final de ano. Infelizmente pessoas chave como Thiago Meira e Fabio Ramiro não puderam comparecer a nenhum dos eventos. Fica aqui a nossa gratidão por tudo o que fizeram esse ano e a todos que estavam presentes e tocaram as coisas de forma primorosa na minha ausência quase total em 2018. Após o escaldante calor, veio um chuva lascada no clube, mas a galera só quis saber de FESTA!

 

Onboards Light

Fabio Prado

Filipe Paro

 

Onboards Master

Caio Terra

Cassio Machado

Flávio Chaves

Ricardo Bunnyman