Fevereiro/2017 – Speedland (RESULTADO)

É meus amigos, mais uma etapa dos Karteiro se foi e foi bonito de ver o grid cheio no Speedland, a pena foi nosso tri-campeão Hamilton não poder participar pois o kartodromo foi inflexível. Na verdade eles nem que quisessem conseguiriam. Iniciei o treino e meu kart parecia um cortador de grama, fui trocar e os dois karts disponíveis para troca eram os que a Tharcila Gamero (Toro Roxo) e o Walter Uvo (Toro Roxo) tinham acabado de dispensar. A Toro Roxo não estava em um bom dia. Fiquei de braços cruzados pensando em correr de kart ruim ou não correr, quando chega o Carlos Richter (Red Burros) e abandona por problemas fisicos, e deixa seu kart disponível. Quem quisesse trocar depois disso esquece kart bom! Ia correr com os que estavam lá e estavam muito ruins. A manutenção dos karts estava meio precária, mas a direção de prova do Speedland é boa. Tem bastante fiscais. Realmente é uma prova peculiar, com destaque para a infraestrutura.

Como sempre Speedland é  desafiador para todos pilotos, experientes ou não . Como não podia deixar de ser vários incidentes desde a segunda curva. O que torna esta prova ainda mais difícil. Bom para quem larga na frente e para quem da a sorte de passar pelos acidentes ileso.

Largando na pole o rookie Caio Terra (Ferradis) perdeu duas posições no começo da corrida, mas em pouco tempo conseguiu retomar estas posições e se manteve na liderança até.... quase o final. Pois tinha um tal de presidente Ricardo Bunnyman (Red Burros) que não queria entregar a rapadura para um novato e ficou administrando o P2 esperando um erro, o qual não aconteceu. Então sendo assim na última volta ele foi para cima e depois de uma troca de posições recebeu a bandeirada em primeiro a míseros 0,267 centésimos de segundo de Caio, que mesmo estando apenas na sua segunda corrida com os Karteiro e estando afastado do kartismo por 8 anos , deu bastante trabalho e por muito pouco não consegue sua primeira vitória. Em terceiro 11 segundos depois chega Gui Nogs (Zebralaren) que saiu de uma das últimas posições, P23 mais ou menos. Ele conseguiu passar ileso por todos acidentes na pista e fez uma excelente corrida . Claus Nakata (Acrobatics) no melhor estilo mineiro come quieto, depois de ter corrido duas temporadas com os Karteiro se ausentado por mais duas, saiu la na frente e se manteve por lá terminando em P4. Existem boatos que algumas equipes estão querendo contrata-lo, mas enquanto não for anunciado não passa de rumor.

Em P5, P6 e P7, três pilotos que saíram pra lá do P21, e conseguiram ganhar na média 16 posições.  Os mesmos três pilotos que foram P1, P2 e P3 respectivamente na etapa anterior, sabe o que isto significa?
NADA!!! Bom mas os pilotos são Claudio Silva (Red Burros),  Marcio Kuwakino (Zebralaren) e Cássio Machado (Toro Roxo). P8 foi Antonio Zambom (Zebralaren),  piloto que correu as temporadas de 2014, parte da de 2015. E fez uma ótima corrida, além de já ter ido muito bem na primeira etapa de  Aldeia da Serra aonde chegou em P9.

O P9 Francisco Levi (Zebralaren) merece menção pois vem melhorando a cada corrida sempre na disputa limpa,  os P13 Fabio Prado (Red Burros) o P14 Franklin Wise (Zebralaren) largaram bem e conseguiram assumir o P5 e P6 ainda na metade da primeira volta,  mas Fabio colidiu com o P20 Gabriel Mendes (Zebralaren) (o qual foi premiado com um kart com motor de barbeador elétrico). foi albarroado por o P19 Vinicius Ribeiro (Ferradis) que por sua vez foi albarroado pelo Franklin. Confuso? Bom no video da para ver, mas o resultado é que o Fabio e o Franklin ficaram presos e perderam 10 posições. O P15 André Francisco (Toro Roxo), também melhora a cada prova em sua sexta ou sétima corrida já não roda sozinho. E não tomou volta. Agora mira no P10+ Tchesco.

Os contumazes pontuadores, Flavio Chaves (Red Burros), Leopoldo Rabelo (Ferradis), Thiago Meira (Ferradis), Junior Fidelis (Toro Roxo) e Pedro London (Zebralaren) não tiveram muita sorte nesta etapa, ou pegaram karts ruins, ou se envolveram em acidentes etc. Como no caso do London que teve que abandonar na primeira volta. Isto fez dar uma embolada no ranking, o que promete ser indicio de que este ano teremos um campeonato mais disputado e menos polarizado.

Bom isto é o que a cerveja que eu tomei no fim da corrida me deixou lembrar. Se alguém tem algum incidente, efeméride, curiosidade que não foi listada por favor coloque nos comentários, não sejam timidos pilotos.

 

Sobre as Equipes:

A Red Burros mais uma vez é a maior pontuadora com 33 pontos e dispara. Zebralaren veio bem somando 28 pontos. Ferradis somou 23 e a Toro Roxo miseros 17. Red Burros na ponta, depois Zebralaren. Em terceiro e quarto empatados em pontos, mas com vantagem nos quesitos de desempate para a Ferradis, ela e a Toro Roxo amargam a lanterna.

Um abraço e até a próxima:

Abaixo um trecho da largada, fotos e entrevistas.

Resultado:

 

Video OnBoard Fabio Ramiro:

Video Onboard Leopoldo Rabelo:

Onboard Ricardo Bunnyman

Onboard Walter Uvo

Onboard da última volta Walter Uvo